Pesquisa no Twitter: protesto, Open Access, Jornais em plataformas mobile, e Expansão do programa Biblioteca Parque

O museu imperial de guerra, a Biblioteca Nacional da Escócia, e outras instituições do reino unido, decidiram exibir vitrines vazias, em protesto às atuais leis de direitos autorais, que não irão permitir exibir obras não publicadas até 2039. Isso torna, para essas instituições, impossível a tarefa de exibir cartas originais, e diários escritos por soldados durante a Primeira Guerra Mundial, para coincidir com as comemorações do centenário. As leis de direitos autorais sempre foram, de alguma maneira, um problema para pessoas que lidam com livros, e documentos.

O Imperial College London, está adotando uma política de Open Access para toda pesquisa publicada que foi financiada pela instituição. Essa iniciativa se da pelo fato da universidade considerar que, conhecimento é poder, e que compartilhar informações ajuda a acelerar inovações e pesquisas de saúde ao redor do mundo. Essa política de Open Access, vem de encontro com notícias que tem gerado bastante debates nas ultimas semanas, sobre a ideia de que pesquisas publicadas, financiadas por universidades, são muito caras para serem adquiridas. Por isso, a ideia de acesso aberto às suas pesquisas, faz com que o acesso a elas seja maior, e que mais pessoas possam se beneficiar, e produzir melhor com base nesse conteúdo disponibilizado.

A biblioteca da University of Sussex está testando um aplicativo para tablets e mobile chamado BrowZine. Esse aplicativo oferece uma estante virtual com os jornais da biblioteca em formato para ipads, iphones e androids. O aplicativo oferece diversas opções de configurações e customizações. A biblioteca pede que seus usuários utilizem o app e enviem feedback sobre o seu uso.

Em relação à bibliotecas no Brasil, o Governo do Estado pretende ampliar o programa de Bibliotecas Parque do Rio de Janeiro. Contando ja com algumas unidades, a partir de 2015, a previsão é de que mais 15 unidades sejam construídas no estado do Rio. Além disso, um estudo esta sendo feito para a implantação de bibliotecas em Caxias, Paraty, Cabo Frio, Vassouras, Teresópolis, Campos dos Goytacazes e Itaperuna. A Biblioteca Parque é uma ótima unidade de informação. Se o governo cumprir sua palavra e realmente expandir o programa, será uma grande vitória para o povo do rio.

As notícias aqui comentadas, e outras sobre inovação em biblioteconomia, podem ser acessadas no Twitter do Abserva Biblio em: https://twitter.com/observa_biblio.

Referências:

MUÑOZ-ALONSO, Lorena. UK Museums Display Empty Vitrines to Protest Against Copyright Laws. [S.l.]: 20 nov. 2014. Disponível em: <http://news.artnet.com/in-brief/uk-museums-display-empty-vitrines-to-protest-against-copyright-laws-175973>. Acesso em: 22 nov. 2014

MUNDEL, Trevor. Knowledge is Power: Sharing Information Can Accelerate Global Health Impact. [S.l.]: 20 nov. 2014. Disponível em: <http://www.impatientoptimists.org/Posts/2014/11/Knowledge-is-Power>. Acesso em: 22 nov. 2014

KEENE, Christopher. Read journals on your tablet : Trial of BrowZine. [S.l.]: 25 nov. 2014. Disponível em: <http://www.sussex.ac.uk/library/news?id=27768>. Acesso em: 26 nov. 2014

Programa de Bibliotecas Parque será ampliado em 2015. [S.l.]: 26 nov. 2014. Disponível em: <http://www.folhavaledocafe.com.br/estado/programa-de-bibliotecas-parque-sera-ampliado-em-2015-1.1519162#.VHhPGdLF9uB>. Acesso em: 26 nov. 2014

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s