Pesquisa no Twitter: Open Access, Segurança em bibliotecas, Comunidades online para Bibliotecas e E-books

As notícias aqui comentadas são fruto de pesquisa através da rede social Twitter nos dias 02/11 e 03/11.

Open Access

Algo que vem sendo bastante comentado no twitter recentemente é a questão do Open Access (Acesso Aberto). Algo que chamou atenção nessa semana foi o jornal científico Nature, que decidiu disponibilizar seus artigos acadêmicos de graça para o público. Os artigos podem ser compartilhados e lidos online, porém o download e a impressão não são permitidos. Essa iniciativa faz parte de um programa piloto de um ano de duração. Cada vez mais, os jornais científicos estão se movimentando em direção ao acesso livre de seus artigos, principalmente em resposta à pressões que vem recebendo das organizações que financiaram as pesquisas, como ja foi comentado aqui a algum tempo.

Ainda na questão de Open Access, The Bill & Melinda Gates Foundation publicou recentemente que estão comprometidos com o compartilhamento e transparência da informação. De acordo com o que foi informado, a fundação adotou a política de acesso aberto que permite acesso irrestrito e reutilização de todas as pesquisas publicadas que foram financiadas pela fundação. Ela seriam publicadas com a Creative Commons Attribution 4.0 Generic License. Esse  apoio da fundação à política de Open Access chegou de forma inesperada, principalmente vindo de alguém tão conhecido como Bill Gates.

Segurança nas Bibliotecas

Steven Bell escreveu um artigo comentando sobre alguns roubos de notebooks que estavam ocorrendo no campus de uma Biblioteca Acadêmica, localizada em uma Mid-Western college town. Segundo os usuários, vários notebooks estavam sendo furtados de dentro do campus da biblioteca. Os estudantes deixavam suas mesas de estudo por algo em torno de três minutos, e quando voltavam, o dispositivo ja não estava mais na mesa. O artigo trata sobre a questão da necessidade de proteção em uma unidade de informação desse tipo, tanto para o material, quanto para os usuários. Com isso, Steven mostra como tornar esse ambiente mais seguro, através de uma série de passos a serem seguidos.

Comunidades Online para Bibliotecas

O site Infotecários apresenta três etapas para a migração de uma comunidade da biblioteca para as redes sociais. Essa movimentação tem como objetivo melhor as estratégias digitais da unidade. Além disso, ao usar as redes sociais a seu favor, as unidades podem explorar uma série de novos espaços, e atingir novos públicos através de um marketing digital. As etapas apresentadas pelo site ajudam não apenas a criar uma comunidade digital nas redes sociais, como também ensina a melhor maneira de mante-la ativa. Seu conteúdo deve ser principalmente construtivo, interessante e de interesse dos seus usuários.

E-books

Em uma realidade onde cada vez mais os jovens estão inseridos nas redes sociais, e nas novas ferramentas tecnológicas, os e-books se mostram como um atrativo para crianças sem hábito de leitura de livros. Um estudo revela que crianças fazem leitura online duas vezes mais do que leem livros. Além disso, mostra também que crianças de um passado desfavorecido passam mais tempo lendo livros online, do que folheando livros tradicionais. A leitura online, de acordo com a National Literacy Trust, melhorou o vocabulário das crianças. E-books se mostram então, uma ótima ferramenta para gerar interesse nas crianças em leitura, por meio de livros online. Ajudando na sua educação e na fomentação da leitura.

 

As notícias aqui comentadas, e outras sobre inovação em biblioteconomia, podem ser acessadas no Twitter do Abserva Biblio em: https://twitter.com/observa_biblio.

Referências

LOCKE, Susannah. Scientific journal Nature is making its papers free to read. [S.l.]: 02 dez. 2014. Disponível em: <http://www.vox.com/2014/12/2/7318283/nature-journal-free-articles>. Acesso em: 03 dez. 2014

MOODY, Glyn. Bill Gates and the True Nature of Open Access: Just say ‘no’ to fauxpen access. [S.l.]: 02 dez. 2014. Disponível em: <http://www.computerworlduk.com/blogs/open-enterprise/open-access-3589444/>. Acesso em: 03 dez. 2014

BELL, Steven. Creating a More Secure Academic Library: Even the Heart of the Campus Needs Protection. [S.l.]: set. 2012. Disponível em: <https://www.academia.edu/9610198/Creating_a_More_Secure_Academic_Library_Even_the_Heart_of_the_Campus_Needs_Protection>. Acesso em: 03 dez. 2014

GUTIERREZ, Fernando Gabriel. Etapas para crear una comunidad de la biblioteca en las redes sociales. [S.l.]: 02 dez. 2014. Disponível em: <http://www.infotecarios.com/etapas-para-crear-una-comunidad-de-la-biblioteca-en-las-redes-sociales/?utm_content=buffer42ac5&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer>. Acesso em: 02 dez. 2014

GARNER, Richard. Disadvantaged boys learn to pick up an ebook. [S.l.]: 01 dez. 2014. Disponível em: <http://www.independent.co.uk/news/education/education-news/disadvantaged-boys-learn-to-pick-up-an-ebook-9894498.html>. Acesso em: 02 dez. 2014


 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s