E-lending: a nova maneira de emprestar livros

Durante algum tempo, algo que esteve muito presente nas nossas vidas era o empréstimo, ou aluguel, de produtos. Era possível alugar livros, filmes, jogos, e até mesmo guarda-chuvas em alguns lugares. Com o passar dos anos, devido a inovações tecnológicas, as mídias físicas estão ficando um pouco esquecidas devido ao crescimento do conteúdo e do mercado digital. Com a chegada dessa nova tecnologia, algumas empresas tiveram que adequar seus serviços de aluguel para essas novas plataformas, e assim surgiram Google Movies, AppleTV, Netflix, Spotify, Scribd, Kindle Unlimited, e outros serviços de empréstimo.

Algumas dessas empresas decidiram que não precisavam ficar apenas alugando por certo tempo seus produtos. Por que não disponibiliza-los para todos, e cobrar uma mensalidade? Esse é o mecanismo utilizado por Netflix, Netmovies, e outras ferramentas de streaming.

Os usuários de bibliotecas as utilizam normalmente para pegar livros emprestado. Com a chegada de livros digitais, e e-readers, as bibliotecas foram esquecidas por alguns que deram mais foco à serviços de streaming online de livros, como a Kindle Unlimited e o Scribd para suprir suas necessidades de leitura a um preço baixo.

Para atrair de volta seus usuários, as bibliotecas precisaram correr atrás de inovações para poder entrar no mundo digital dos e-books. Surgiu então o E-lending. O e-lending é um programa que permite o empréstimo de livros da biblioteca direto para o dispositivo de preferência do usuário, de acordo com as limitações de cada sistema. Um estudo fez uma analise de 18 diferentes modelos de e-lending em 15 diferentes países na Europa e na America do Norte. Cada instituição passou a utilizar o modelo de e-lending que melhor lhe atendia.

Cada vez mais bibliotecas em mais países adotam esse sistema de e-lending em suas organizações, para poder atender as necessidades de seus usuários e se adequar às novas atualizações de mercado. Na frança, por exemplo, um acordo de inovação foi anunciado dia 8 de dezembro em paris, para facilitar o e-lending nas bibliotecas públicas da França.

Com sorte, essas ferramentas e outras mais modernas estarão cada vez mais presentes nas bibliotecas publicas e privadas, que auxiliarão e atenderão o público e as tornarão firmes e inovadoras no mercado de livros.

As notícias aqui comentadas, e outras sobre inovação em biblioteconomia, podem ser acessadas no Twitter do Abserva Biblio em: https://twitter.com/observa_biblio.

Referências

PRICE, Gary. New Report Reviews Public Library E-Lending Models in Use Around the World. [S.l.]: 11 dez. 2014. Disponível em: <http://www.infodocket.com/2014/12/11/a-review-of-public-library-e-lending-models-a-new-report-from-civic-agenda-eu/>. Acesso em: 15 dez. 2014

PRICE, Gary. France: Agreement Signed to Facilitate E-Lending in French Public Libraries. [S.l.]: 12 dez. 2014. Disponível em: <http://www.infodocket.com/2014/12/12/france-agreement-signed-to-facilitate-e-lending-in-french-public-libraries/>. Acesso em: 15 dez. 2014

IFLA. IFLA Principles for Library eLending. [S.l.]: 16 sep. 2014. Disponível em: <http://www.ifla.org/node/7418>. Acesso em: 15 dez. 2014

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s