Pesquisa no Twitter: a inovação na Competência Informacional

Nesses últimos dias, tenho notado discussões e muitos compartilhamentos referentes à Competência Informacional, ou Literacy Information, como uma forma de inovação nas bibliotecas, principalmente escolares. Não pode ser considerado exatamente como uma nova ideia. A inovação nesse caso se da em conjunto com as inovações tecnológicas presentes no dia-a-dia e nas bibliotecas.

A busca por informações agora ficou mais fácil, graças à internet e aos veículos de pesquisa como “Google”, “Bing”, e outros. Isso se deu devido a facilidade com que podemos acessa-las, tanto pela quantidade, quanto velocidade e conforto, devido ao fácil alcance. Porém, Ao pesquisar por certos temas, recebemos uma quantidade absurda de resultados. Como avaliar se o que você encontrou realmente é o ideal para as suas necessidades? Nesse momento entra o bibliotecário e a formação de competência informacional.

Antigamente, esse serviço era feito para as bibliotecas, afinal de contas, onde mais você poderia buscar as informações que necessitava? Porém, com esse crescimento informacional, e essa facilidade de criar conteúdo e disponibilizar para milhões de pessoas, o bibliotecário teve que se adaptar para auxiliar seus usuários. Esse auxilio vai dos livros, para os computadores, e a internet. A ideia da competência informacional permanece a mesma, porém, cabe ao bibliotecário se informar sobre as novas tecnologias e se preparar para o uso correto dessa ferramenta.

Eu comentei que a literacy information era importante principalmente nas bibliotecas escolares, pois quanto mais cedo os usuários receberem esse auxílio, melhor será para o avançar da idade. Claro que isso não é algo que se aprende do dia para a noite. São ferramentas que o usuário ira usar no seu dia a dia, a fim de desenvolver e melhorar sua percepção, seu pensamento crítico. É necessário que esse aprendizado continue no decorrer da sua vida, para que ele possa decidir se as informações que ele recebe realmente são verdadeiras, ou se são relevantes.

Esse papel do bibliotecário é muito importante para a formação de cidadãos pensantes e críticos. É parte função do bibliotecário normal, e parte função do bibliotecário educador. No caso do papel do bibliotecário educador, é mais importante ainda, pois o mesmo possui conceitos pedagógicos que o auxiliam na hora de passar essas informações, conceitos e ensino para os usuários das bibliotecas escolares, ou bibliotecas no geral.

As notícias aqui comentadas, e outras sobre inovação em biblioteconomia, podem ser acessadas no Twitter do Observa Biblio em: https://twitter.com/observa_biblio.

Referências

PÉREZ DE PABLOS, Susana. Los alumnos que empiezan secundaria no distinguen qué informaciones son relevantes en Internet. EL PAÍS: 26 fev. 2015. Disponível em: <http://tecnologia.elpais.com/tecnologia/2015/02/25/actualidad/1424883013_307170.html&gt;. Acesso em: 30 mar. 2015.

HARDING, Anne. Information literacy and the school library – definitions, quotes and training. ANNE HARDING TRAINING: 18 mar. 2015. Disponível em: <http://www.anneharding.net/1505/information-literacy-school-library-definitions-quotes-training/&gt;. Acesso em: 30 mar. 2015.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s